quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Wagner Pekois, Tchê Garotos e o Humor como Possibilidade de Salvação da Humanidade

Wagner Pekois, guitarrista do Tradição, noticia em seu blog que o show em Tupã foi adiado por causa dessa parada que tá rolando aí e que não vou falar o nome para manter a higiene deste distinto Cabaré. Ele também relata um divertido passeio que fez com Cidinha, Danny, Lucas e sua sobrinha Carol, num shopping em que eles estavam de máscara e o povo cagalhão morria de medo de ser contaminado. Quer dizer, Pekois não, ele ficou a uns dez metros atrás observando a cena.

Pois bem, também tenho minhas histórias e acho que está na hora do pessoal desencanar de paranóia e se divertir um pouco, afinal de contas, estudos confirmam que uma postura bem humorada diante da vida aumenta em mais de 50% a imunidade do corpo. Esfreguei este estudo na cara do meu chefe e agora o corno não tem mais porra de argumento nenhum pra me encher o saco por eu passar o dia inteiro falando e fazendo palhaçada pro povo. Estamos nos prevenindo, coleguinha. Nós não cochilamos não, coleguinha!

Meu colega de trabalho, o Serjão das Tapiocas, conseguiu comprar umas máscaras numa farmácia lá nas cercanias do Sitio Cercado. Essas máscaras são mais difíceis de serem encontradas em Curitiba do que político honesto no senado. Não peguei a máscara para me proteger, afinal não preciso porque tenho o corpo fechado. Peguei a máscara para poder andar de ônibus sem me incomodar. Explico.

Em Curitiba o sistema de transporte urbano é bom, confesso, no entanto nos horários de pico não tem jeito que dê jeito, a coisa emperra. Existem uns ônibus cinza que fazem a ligação entre certos terminais, não param nos pontos e por isso receberam a alcunha de Ligeirinhos. Os locais em que eles param são chamados de Terminais Tubo e é neles que o bicho pega nos horários de pico. No meu caso específico meu calvário é o tubo em que pego o ligeirinho Cabral/Guaraituba, no Terminal do Cabral. Acontece que no mesmo tubo para outro buzum, o Cabral/Maracanã e os usuários de um ficam atravancando os usuários de outro e frequentemente rola alguns barracos, alguns idosos sendo derrubados e muita gente ofendendo a mãe de muita gente.



Eu me fodo pra caralho pra conseguir entrar nos ônibus, afinal sou magrelo a ponto do colega do último cara que conseguiu me acertar um soco na cara afirmar abismado: "Que mira cara!". Sério, o último médico que me examinou teve que me colocar contra a luz para poder enxergar.



Mas enfim, Timpinho saiu anteontem do trabalho com sua máscara, mais faceiro que ganso novo em taipa de açude (detalhe: desenhei com caneta de retroprogetor um focinha de porco e um sinal positivo nela). Foi show, a plebe abriu pra mim passar tal qual um Mar Vermelho para Moisés. Funcionou que é um espetáculo. Gostei da experiência e de agora em diante vou fazer o que é sempre bom e aconselhável que é unir o útil ao agradável.

A outra coisa que me aconteceu foi mais dramática. Sábado passado, quinze pras nove da noite, fui comer pão com com mortadela e cadê a lazarenta da margarina? Tinha acabado. Fui no mercadinho do Seu Camilo (seu Camilo também tem uma igrejinha evangélica onde o povo costuma matar Jesus de vergonha três vezes por semana, ainda bem que ele desenvolveu o know how da ressucitação a mais de dois mil anos atrás). Pois então, estava indo no mercadinho do seu Camilo quando passei no bar da Dona Quitéria. Qual não foi minha surpresa ao constatar que o Bar Quitéria, que vivia jogado às traças, com suas três mesas de sinuca acumulando um saara de poeira, estava bombadaço.

Mais de vinte e três carros estacionados, uma Parati verde limão com o porta malas aberto com a sonzeira arregaçada mandando ver um Tchê Garotos "mete chifre nele / mete chifre nele". De relançe contei uma dúzia de casais dançando. Aí eu pensei "- Caralho" e depois falei "- Opa!" Adentrei-me no estabelecimento, pedi uma Cristal fora do gelo, enchi meu copinho americano e começei campanar o ambiente em busca de uma china véia que me ajudasse a desenferrujar o esqueleto.



Duas horas depois chego em casa bêbado, fedendo a Alma de Flores e sem margarina, pois seu Camilo costuma dormir com as galinhas e a porra do mercadinho estava fechado. Não sei qual foi o filho da puta que me entregou, mas nem deu tempo de esboçar uma explicação e a Dona Encrenca desferiu um violento golpe de cabo de vassora em minha pessoa em geral e no lado direito de minhas costelas em particular. Ou era rodo? Não sei, as estrelinhas me embaçaram a visão.

De noite, no sofá, enrolado num cobertor cheirando a mofo, que encontrei na caixa de roupas velhas, fiquei matutando se a letra da música dos Tchê Garotos que estava tocando quando tive a idéia cretina de entrar no bar era um auspício ou um agouro positivo ou não. No final, passaram-se cinco dias e minhas costelas ainda estão doendo e já gastei quase cinquentão em Biofenac 11mg/g da Aché. Néfoda?

15 comentários:

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Se não der certo o MOB,teu caminho é um livro biográfico Tim Pim....tú é uma figura!

Eu só não entendi o por que do Bar da Dona Quitéria que sempre viveu as moscas,estar lotado em plena crise de saúde pública devido a malfadada moléstia kkkkk
Foi o som do Tchê Garotos foi?!

Outra coisa: O que a margarina tem a ver como o pão com mortadela?!Onde já se viu comer pão com mortadela e passar a margarina no pão!! Pão com mortadela não precisa da lazarenta da margarina.kkkkkk Se fosse maionesse,eu até concordaria por que combina,mas margarina?!!Ecaaa,fica horrível a combinação..

Eita desculpinha esfarrapada pra sair de casa no sábado a noite..kkk
È isso aí Dona Encrenca,bota pra dormir no sofá que esse aí tá merecendo mesmo!..kkkk

Ops o comentário de cima também foi meu,esqueci de digitar o nome..rs.rs.rs..

Aline, a galera fez bailão no bairro mesmo para evitar a circulação em outros pontos da cidade, assim, as chances de se contaminar são beeeeem menores.

Quanto a margarina no pão com mortadela, isso não abro mão. Má nem fodendo.

.kkkkkkkk
nem ri não
dever ser mara o povão abrindo pra vc passar
ksoaksoakosaksoakoska
se me mata de ri

Adorei a idéia do desenho na máscara! kkkkkkk queria saber de onde vc tira esses insights!

E já vi que do tanto que apronta, vc dorme mais no sofá que na cama! Certíssima sua patroa! Se fosse ela ainda colocava uns pregos nesse sofá! kkkkkkkkkkkk

Só para saber você encontrou a china véia pra te ajudar a desenferrujar o esqueleto? kkkkkk Aposto como foi desculpa porque ouviu logo o som e não aguentava mais a dona encrenca em casa, foi para farra néh bixinho, pois bem dona encrenca da próxima jogue água fervendo no pé do ouvido num estante ele se orienta kkkkkkkkkkkkk

porra china véia pra desenferrujar o esqueleto!!! hahaha

nao quero nem imaginar a cena

Brukynha, me sentu todo especial ao ver o povo abrindo passagem.

Jaque, que que eh? que que eh? Vai defender a JABURACA agora?

Camilinha, minha utopia afetiva, consegui uma china pra dancar sim. Aposto que vc se DERRETEU de ciumes ao ler essa passagem.

Patrese, foi uma cena LINDA de se ver. Eu dancando, boto o Latino e o DJ Maluco no chinelo, rapaz.

Eita Tim.. apanhando agora, é??
Eudiguénada pra vc!
kkkkkkkkkk

E fique aí embaixo com sua gripe suína, porque aqui em cima já temos coisas demais pra nos preocupar..
kkkkkkk

Beijos

Janny Laura, eu nao estou apanhando, eu apanhei no sabado e soh. Mas ha de ser nada, semana que vem vou na Delegacia de Homens e denunciar a agressao.

abstolutamente hein Timpin

Caraka =O
Mais cara a sensação de quando todos se afastam e vc tem um espaço que se estivesse sem a mascara caberiam mais 6 do teu lado. auuhasuhauasu

Deve ter sido muuuuuito bom.!

Aii Jesus me abaaana...ahusuhashuahushuauhshuaua
racheeei akii!Mais hein...margarina c pao e mortadela é boooom siim! hahahahaha

Eu vou fazer um desenho na minha máscara tb hein...kkk
pq andar de busao aki ta foda...ashuauhsuhauhsuha

kk...cara e assim mesmo...
valeu pelo post...
a nossa acessora de imprensa pediu ate teu Cel pra te ligar ...mas meu cel nao ta ligando nem pra acessar a agenda...manda pra mim de novo...parabens ! vc e muito fera !!

Postar um comentário

Solta o verbo!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More